Parceria Vital Intercâmbio e Leva na Ba

Como foi minha viagem para Tailândia.

person access_time03/10/2018

Hoje, dia 3 de outubro, completam 3 anos que fiz minha viagem para a Tailândia e vou compartilhar com vocês um pouco da minha experiência e dar um resumo sobre as cidades que conheci em minha viagem de 23 dias pelo país asiático.
Muita cultura, diversidade e experiências que nunca vou esquecer, resumem minha passagem por esse país encantador, que hoje é o queridinho dos mochileiros.


Tailândia: Oficialmente Reino da Tailândia, anteriormente conhecida como Sião é um país no centro da península da Indochina, no Sudeste asiático. Delimitado a norte por Myanmar e Laos, a leste por Laos e Camboja, a sul pelo Golfo da Tailândia e pela Malásia, e a oeste pelo Mar de Andamão e pela extremidade sul de Myanmar. Suas fronteiras marítimas incluem o Vietnã, no Golfo da Tailândia, para o sudeste; e a Indonésia e a Índia no mar de Andamão, a sudoeste.
Tive o prazer de passar incríveis 18 dias nesse paraíso histórico, cultural e natural, um destino que se destaca por ser eclético, por atingir diversos públicos e objetivos e que realmente é uma experiência que eu recomendaria para qualquer um!



Bangkok

Minha primeira parada em terras tailandesas foi em Bangkok, a capital desse enorme país é um dos pontos altos da viagem, pois tem todo aquela correria de cidade grande (Para quem ta morando há 1 ano e meio em Dublin é legal ver cidades grandes), vida noturna agitadíssima e diversas opções de passeios.
O lugar mais encantador dessa cidade é a Khao San Road, rua exclusiva para pedestres com uma diversidade de bares, restaurantes e barraquinhas com diversos petiscos como:
Baratas, grilos, escorpiões, cobras e por aí vai.

Você encontrará várias barraquinhas com estes petiscos “deliciosos”, você como viajante tem que experimentar, te garanto que não é tão ruim quanto parece e claro suas redes sócias irão “bombar” quando você postar que está se deliciando desses petiscos!
Nas barraquinhas da Khao San Road você também encontrará o Pad Thai, uma espécie de Macarrão com frango (pode ser outro sabor também), que também vale muito a pena experimentar. Eu comi algumas vezes e é realmente saboroso, porém, com um tempo não queria mais ver Pad Thai na minha frente, depois de ter comido vários dias seguidos. J
Outra coisa que é bastante procurada lá são os “Buckets”, são baldinhos com vodka + energético ou whisky + energético que eles vendem nas ruas. A bebida é realmente servida dentro do baldinho, eles despejam toda a bebida lá dentro te dão um canudo e pronto, seu Bucket está na mão. É uma opção barata e perigosa de se divertir na Khao San Road, pois de tão barato que é, há grandes chances de você exagerar na dose e ter uma verdadeira “hangover” no dia seguinte.
Falando em hangover, o Filme “Se Beber não Case 2” foi gravado em Bangkok e tem diversas cenas na Khao San Road!
Entre os lugares que você deve ir em Bangkok, eu destaco o “Mercado Flutuante” (que não fica exatamente em Bangkok, mas de lá você pode encontrar diversos tours que te levam até lá), os templos de Wat Pho (templo do gigante “Buda Reclinado” é realmente encantador e vale a pena contratar um Guia pra te contar um pouco sobre a história do lugar, pois isso vai tornar sua experiência ainda mais incrível), o templo Wat Phra Kaew e o Grand Palace (Antiga residência do Rei Tailândes).


Chiang Mai

Chiang Mai  é a segunda maior cidade da Tailândia. É a capital cultural do norte da Tailândia e capital da província de Chiang Mai. Situa-se a 800 km a norte de Bangkok, capital nacional, numa região montanhosa. A cidade é banhada pelo rio Ping, afluente do Chao Phraya.
A província de Chiang Mai tem uma população estimada em 1,6 milhão de pessoas, das quais 600 a 700 milhares na cidade de Chiang Mai. A cidade tem mais de trezentos templos budistas, chamados localmente wats.
Justamente por esses diversos templos e também pelas várias opções de passeios de aventura, Chiang Mai conquistou meu coração, boa parte das melhores lembranças que eu tive na Tailândia são de Chiang Mai e, por isso, eu recomendo como parada obrigatória para qualquer mochileiro que for a Tailândia.

Além dos diversos templos, que são encantadores, a cidade oferece muitas opções de atividades radicais como rafting, “safáris”, passeios de elefantes e etc.
No caso do passeio de elefantes, é muito importante pesquisar bastante, para que encontre um local que não maltrate os animais e que façam um turismo responsável, sem exploração dos animais, apesar de ser uma experiência incrível, pense bem antes de realizar essa atividade.
Chiang Mai é realmente encantador, explore o máximo que puder á cidade, sobre os templos, vá ao máximo possível, pois todos são incríveis.


Sul da Tailândia – Praias

Essa é a hora tão esperada por muitos e foi uma hora muito esperada por mim também, pois após passar os primeiros 10 dias de viagem rodando por templos, andando muito, fazendo tours, chegava a hora da merecida calmaria e descanso!
Tive a felicidade de conhecer 4 cidades no litoral da Tailândia, que foram Koh Samui e Koh Tao que ficam localizada no Golfo da Tailândia, além de Krabi e Phi Phi Don que ficam no outro lado da costa no Mar de Andaman.
Koh Samui eu não tive muito tempo de conhecer e também não tive a felicidade de escolher uma boa localização para ficar, o que fez que eu não aproveitasse tanto assim a cidade. Mas realmente é uma cidade realmente linda que vale a pena conhecer melhor.


Koh Tao

Koh Tao foi a grande surpresa da viagem, a cidade pela qual tinha menor expectativa, foi o ponto alto da viagem com águas transparentes, límpidas e paisagens inesquecíveis, Koh Tao conseguiu conquistar meu coração.


Estando em Koh Tao você pode conhecer também a Ilha de Koh Nang Yuan, um dos lugares mais bonitos que já vi na minha vida. Mar com uma cor de piscina incrível e para fechar com chave de ouro um View Point incrível e uma banco de areia no meio do Mar.
Koh Nang Yuan é um lugar “Must to go” na Tailândia, digo mais é um lugar “Must to go” na sua vida.


Krabi

Depois de muito ler e pesquisar sobre Krabi, acabei decidindo ficar em uma parte afastada do centro da cidade, decisão que não me arrependo nem um pouco, pois Railay Beach é de longe a melhor praia de Krabi.
A Chegada em Railay me assustou um pouco, pois além de ter pego um nada confortável Long Tail Boat para chegar até lá, o lado onde chegam os barcos é um verdadeiro Mangue e talvez sua primeira impressão não será tão boa, mas acredite, essa é só a primeira impressão.
Do outro lado da praia (5 minutos de caminhada) você encontra o paraíso, com águas cor de piscina e diversos macaquinhos aprontando soltos na natureza. Railay é o lugar ideal para quem quer relaxar e fugir um pouco da agitação.

Railay também é um ponto turístico para os Alpinistas, na frente da Praia tem um paredão gigantesco de rochas onde vários alpinistas se aventuram por lá, é uma boa tomar um bom banho de mar observando os corajosos fazendo alpinismo na praia.




Phi Phi

A Ilha mais famosa da Tailândia, já praticamente totalmente reconstruída após o terremoto que chocou o mundo alguns anos atrás.
A cidade com o centro comercial, diversos restaurantes e agencias de turismo é Phi Phi Don, com praias bonitas, mas sem a mesma beleza de algumas que falamos anteriormente. Phi Phi Don é uma boa base para quem quer ficar em Phi Phi, pois tem toda a estrutura necessária para o turista, mas claro que para conhecer as principais praias você deverá pegar um barco e explorar as ilhas.
Por isso quando cheguei até lá decidi fechar um passeio que me chamou a atenção, chamado Maya Bay Sleep Aboard. Esse passeio se trata de entrar no barco quase no fim da tarde e explorar algumas praias da região e, quando anoitecer parar na famosa Maya Bay e fazer um Lual com jantar, regado a algumas bebidas, jogos e muita interação e um mergulho noturno com os Planctons, realmente vale muito a pena.
Mas o principal motivo para pegar esse tour é pelo fato de dormir no Barco ancorado próximo á Maia Bay, e com isso poder acordar bem cedo e aproveitar a Ilha antes da chegada da multidão de turistas. Também poder realmente aproveitar o mais famoso ponto turístico da Tailândia sem aquela multidão que permanecem no lugar durante o restante do dia.

A Tailândia é enorme, que possui muitas outras cidades incríveis que podem ser visitadas, recomendo que reserve pelo menos um mês de férias, para conhecer o país, menos que isso o calendário fica muito apertado e você vai ter que deixar de ver muita coisa.

Coloquei também disponível para download, a planilha que fiz quando viajei, com o custo de hospedagem e transporte dentro da Tailândia e Cambódia, além do meu roteiro completo para 22 dias de viagem.


Já foi para a Tailândia, quer contar sua experiência ou contribuir para o post? Deixe seu comentário abaixo, estamos ansiosos por ler sua história.

 



Baixar arquivo
content_copyComentários
Orçamento Rápido
X